Os embarques no mês passado somaram US$ 10,22 bilhões, alta de 25% em relação aos US$ 8,18 bilhões vendidos em abril de 2019

soja-em-grao[1]

Exportações do agro em abril batem recorde para o mês, diz consultoria

Data: 20-05-2020
Autoria: Redação Canal Rural
Fonte: Canal Rural

As exportações do agronegócio em abril foram recordes para o mês, passando pela primeira vez dos US$ 10 bilhões, aponta a consultoria Cogo – Inteligência em Agronegócio. “O recorde anterior ocorreu em abril de 2013, quando as exportações foram de US$ 9,65 bilhões”, diz.

Os embarques no mês passado somaram US$ 10,22 bilhões, alta de 25% em relação aos US$ 8,18 bilhões vendidos em abril de 2019.

Segundo a consultoria, o recorde foi obtido em função do incremento dos volumes exportados, que cresceram 31% na comparação entre abril de 2020 e abril de 2019. “Esse resultado foi influenciado, principalmente, pelo incremento do volume exportado de soja em grão, que cresceu 73,4% ou 7 milhões de toneladas”, afirma.

No contexto de crise internacional da covid-19, a Cogo aponta que houve forte crescimento da demanda por soja brasileira, com antecipação das exportações do produto, o que levou as vendas externas do agronegócio ao crescimento observado. A China foi o principal importador de soja brasileira em abril deste ano.

“Essa elevação aliada à redução da demanda pelos demais produtos da balança comercial (-27,1%) ajudou a aumentar a participação dos produtos do agronegócio no total exportado pelo Brasil, participação que atingiu patamar recorde de 55,8%”, diz. Em abril de 2019, a participação do agronegócio no total exportado foi de 42,2%.

Os cinco principais setores exportadores foram: complexo soja (59,7%), carnes (12,6%), produtos florestais (8,9%), complexo sucroalcooleiro (5,1%) e café (4,0%). O grupo subiu de 85,9% de participação em abril de 2019 para 90,3% em abril de 2020.

“O aumento da participação dos cinco principais setores é função do crescimento expressivo da participação do complexo soja, que passou de 47,2% de participação em abril de 2019 para 59,7% de participação em abril de 2020”, diz.

notícias agronegócio

Artigos

Notícias do Mercado