O ICVA acompanha 1,4 milhão de pontos de vendas ativos credenciados à empresa de meios de pagamentos Cielo no país.

Foto: Reuters
Foto: Reuters

Varejo desacelera em dezembro, mas desempenho no ano é o melhor desde 2014, mostra ICVA

Data: 16-01-2020
Autoria: Paula Arend Laier
Fonte: Portal Terra

As vendas no varejo brasileiro cresceram 2,6% em dezembro, descontada a inflação, em comparação com o mesmo mês de 2018, mostrou o Índice Cielo do Varejo Ampliado (ICVA) nesta quinta-feira, o que representa uma desaceleração ante novembro, quando registrou alta de 5,2% na comparação ano a ano.

Em termos nominais, que espelham a receita de vendas observadas pelo varejista, o ICVA apresentou alta de 6,1% no último mês do ano, de 7,6% em novembro.

“Apesar dessa desaceleração, se olharmos de forma consolidada o período desde a semana anterior à Black Friday até o fim de dezembro, o crescimento foi de aproximadamente 7%, um pouco acima do patamar em que estávamos antes desse período”, afirmou o diretor de Inteligência da Cielo, Gabriel Mariotto.

“A principal hipótese é a de que a Black Friday, tendo sido mais forte, antecipou parte das compras do Natal”, acrescentou o executivo em nota.

As vendas no varejo total cresceram 3,7% no período compreendido entre os dias 19 de dezembro e 25 de dezembro em comparação com igual período de 2018. O crescimento no comércio eletrônico foi de 7,3% enquanto nas lojas físicas foi de 3,6%.

Em 2019, as vendas aumentaram 2,9% em relação a 2018, no melhor resultado desde 2014, quando subiram 4,2%. Em termos nominais, a alta chegou a 6,4%.

“Embora o primeiro semestre tenha apresentado uma pequena desaceleração em relação ao final de 2018, no segundo semestre houve certa recuperação do crescimento”, disse Mariotto, citando que os destaques foram a Semana do Brasil, em setembro, e a Black Friday, em novembro.

O ICVA acompanha 1,4 milhão de pontos de vendas ativos credenciados à empresa de meios de pagamentos Cielo no país.

notícias varejo

Artigos

Notícias do Mercado