Empresa quer se consolidar como um superaplicativo na América Latina.

20191217050447_1200_675_-_rappi[1]

Rappi passa a oferecer táxis em seu aplicativo

Data: 18-12-2019
Postado por: Matheus Luque
Fonte: Olhar Digital

A startup colombiana Rappi lança hoje (17) uma nova funcionalidade em seu aplicativo: o serviço de transporte urbano. Agora, além de entregas de produtos de supermercado, comida, farmácia, aluguel de patinetes e pet shop, a empresa vai passar a oferecer a seus clientes o serviço de táxi e, futuramente, o de transporte em carros particulares. A novidade chega em parceria com a empresa brasileira Wappa.

Esse é um mercado que registrou grande crescimento nos últimos anos, com o surgimento de aplicativos como Uber, 99 e Cabify. A novidade anunciada hoje pela Rappi é motivada pelo desejo da empresa de se consolidar como um superaplicativo na América Latina.

A longo prazo, a companhia quer dominar os dois segmentos de compra que possuem maior possibilidade de recorrência, alimentação e transporte, é o que explica Fernando Vilela, diretor de crescimento e marketing da Rappi no Brasil: “Queremos facilitar a vida do usuário concentrando os serviços em um único aplicativo, para que ele concentre as atividades em um lugar só e simplifique sua fatura do cartão de crétido”.

Para operar o serviço de transporte urbano, a Rappi fechou parceria com a Wappa. A empresa brasileira opera com taxistas regularizados e, desde 2018, possui também frota de carros particulares nas cidades de São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Curitiba para o atendimento ao mercado corporativo e ao público em geral. Hoje, a empresa atua em 1.500 cidades no Brasil, tem mais de 200 mil motoristas cadastrados na plataforma e cresce 35% ao ano.

Inicialmente, os táxis serão oferecidos somente na cidade de São Paulo. “Vamos entender primeiro a demanda, arrumar eventuais problemas, para depois entrar em outras capitais onde a Rappi opera”, explicou Armindo Mota, fundador e presidente da Wappa. Apesar de a empresa cuidar de toda a logística do transporte, o usuário não precisará deixar o aplicativo da Rappi; o botão para pedir táxi foi incluído junto com o de aluguel de patinetes.

A Rappi atua em sete países e inúmeras cidades, mas São Paulo será a primeira na qual a empresa vai testar o serviço de mobilidade urbana com carros. “Começamos por São Paulo porque o Brasil é um país prioritário para a companhia, tentamos solucionar os desafios do mercado brasileiro”, diz Vilela.

notícias serviços

Artigos

Notícias do Mercado