Como a Volkswagen pretende derrubar o Google nos carros autônomos

Volkswagen desenvolve seu próprio sistema operacional para carros autônomos, com isso pretende assumir o posto do Google.

Data: 22-02-2021
Fonte: Olhar Automotivo
Autor: Vinícius Aguiar

A Volkswagen pretende criar a maioria dos sistemas que fazem os seus carros autônomos funcionarem, afirmou o chefe da Audi.

Porém, a montadora não está deixando de lado toda a ajuda que alguma fabricante possa oferecer, revelou Markus Duesmann, que também é responsável pela pesquisa e desenvolvimento, no conselho de administração da Volkswagen.

“Mas faremos a maior parte do software por conta própria no futuro”, afirmou ele, em uma declaração pública.

Quando Duesmann foi perguntado sobre o Google e os seus esforços na pesquisa de softwares para carros autônomos, não se acanhou. Ele respondeu com clareza de que tem a fabricante como referência, e quer estar no mesmo nível do Google.

Volkswagen possui sistema operacional contra o Google

Em parceria com a Daimler, a Volkswagen desprende trabalho em aperfeiçoar os seus softwares. Dessa maneira, quer competir de igual com grandes nomes, como Apple e Amazon, no mercado dos carros elétricos.

Como a segunda maior montadora do mundo, atrás apenas da Toyota, não há dúvidas internas de que as suas pesquisas e investimentos na criação dos sistemas para carros autonomos.

Duesmann tem convicção de que o sistema operacional da Volkswagen servirá de modelo para todo o mercado.

Para ele, a montadora encontrou um chão sólido para desenvolver os seus softwares e, com o tempo, as demais fabricantes irão se inspirar em suas propostas para solucionar as dificuldades encontradas pelos automóveis autônomos.

“Temos um tamanho que nos faz querer cooperar conosco inicialmente”, disse Duesmann. Ele ainda completou, deixando as portas abertas para que as demais montadoras pudessem aderir aos padrões que serão desenvolvidos pela Volkswagen.

Car Software é o nome da unidade recém aberta da Volkswagen, que responsável por desenvolver o seu sistema operacional, o VW.OS.

A todo vapor, a unidade já emprega em torno de cinco mil funcionários ativos, todos com o mesmo objetivo de fazer a Volkswagen assumir o posto do Google.

NOTÍCIAS DO MERCADO