Prime Action Consulting

Notícias Setoriais

Quinta-feira, 05 de Setembro de 2019 | Automotive Business
Usados andam de lado no acumulado até agosto
Redação Automotive Business

A venda de veículos usados de janeiro a agosto totalizou 7,4 milhões de unidades, registrando pequena alta de 1,1%. O número inclui veículos leves e pesados. Desde o começo do ano o segmento de veículos de segunda mão vem andando lado, beirando a estabilidade como consequência tanto do aquecimento do mercado de veículos novos como da falta de consolidação da economia. Os números foram divulgados pela Fenabrave, federação que reúne as associações de concessionários.



“A recuperação da economia ainda não está consolidada, sendo influenciada pelas incertezas sobre o futuro próximo. Continuamos atentos à variação dos níveis de confiança do consumidor e de outros índices da economia como um todo”, afirma Ilídio dos Santos, presidente da Fenauto, entidade que reúne os revendedores de usados.

O crescimento mais expressivo para os usados ocorreu nas transferências de ônibus, que somaram 34,1 mil unidades, 7,6% a mais que em igual período do ano passado. Para os caminhões usados a alta foi de 3%, com 240,8 mil transferências nos oito meses de 2019. De acordo com a Fenabrave, a cada pesado zero-quilômetro vendido foram negociados 3,1 usados.

O maior volume de transações até agosto ocorreu em automóveis, 6,1 milhões de transferências. A alta observada no período foi de pouco mais de 1%. A proporção, porém, continua elevada, 4,3 usados vendidos para cada zero-quilômetro negociado.

MOTOS USADAS: QUASE 2 MILHÕES ATÉ AGOSTO

Os dados da Fenabrave indicam que 1,96 milhão de motos trocaram de mãos no acumulado do ano. A alta no período ficou pouco abaixo de 2%. Demanda aquecida por motos novas e economia titubeante também impedem alta mais expressiva. A proporção no segmento é de três motos de segunda mão para cada nova que chega às ruas.

Compartilhe:

FILTRE SUA BUSCA POR SEGMENTO


FILTRE SUA BUSCA POR EXPERTISE


FILTRE SUA BUSCA POR AUTOR