Prime Action Consulting

Notícias Setoriais

Quinta-feira, 08 de Março de 2018 | Computerworld / EUA
Prepare-se para uma explosão de inovação nos smartphones
Mike Elgan

A indústria de smartphones está estagnada? A resposta para essa pergunta é um ressonante “mais ou menos”.

O problema é que a maioria das inovações atuais nos smartphones não habilita os usuários a fazerem algo realmente diferente. Novas tecnologias de tirar o fôlego apenas permitem os antigos modelos de uso – apenas levemente “melhores” ou mais rápidos.

Os smartphones mudam. Mas a maneira como os usamos não.

As inovações nos dias de hoje parecem ser apenas bordas mais finas, ou reconhecimento facial. O que é algo impressionante do ponto de vista tecnológico. Mas esses não são recursos que mudam fundamentalmente a maneira como interagimos com os nossos aparelhos. 

Novas câmeras nos dão tecnologias incrivelmente avançadas, e imagens que são apenas um pouco melhores do que as feitas com os modelos anteriores.

Apesar de isso ser verdade com as Apples e as Samsungs do mundo, não é verdade com os players menores e mais interessantes do mercado.

Nos últimos meses, surgiu uma variedade de smartphones realmente inovadores, voltados principalmente para empresas, que nos permitem fazer coisas novas incríveis. 

Uma semana de bateria

Os usuários costumam reclamar sobre a duração da bateria dos aparelhos. Agora a Energizer resolveu fazer algo sobre isso. 

A fabricante está trabalhando em um smartphone Android intermediário chamado de Power Max P16K Pro. Seu principal recurso: uma bateria de 16.00mAh. (Para efeito de comparação, o iPhone X usa uma bateria de 2.716mAh.

O aparelho foi revelado durante o evento de tecnologia Mobile World Congress 2018, realizado em Barcelona na última semana; os frequentadores apontaram que o dispositivo tinha o dobro da espessura e do peso de um smartphone normal. 

Ele é robusto, mas deve durar uma semana com apenas uma carga. 

energizersmartphone_625.jpg

Smartphones que cabem na carteira

Do lado oposto em termos de tamanho e peso temos o novo Light Phone 2, que é um “não smartphone” minimalista.  

O aparelho tem o mesmo tamanho que três ou quatro cartões de crédito empilhados e está disponível nas cores preto ou branco. 

O Light Phone 2 é um celular 4G LTE com uma tela e-ink. Ele é feito para funcionar como um telefone secundário nas horas em que você quer deixar o seu smartphone principal em casa.

Esse é um ótimo aparelho em termos de segurança local, permitindo que o usuário faça e receba ligações telefônicas, envie e receba mensagens SMS, e outras funções básicas. Você não pode usar o Light Phone 2 para tirar fotos, acessar redes sociais, registrar sua localização ou qualquer outra coisa que possa comprometer segredos corporativos, por exemplo.

Também é um bom aparelho de backup caso algo aconteça com o seu smartphone principal.

lightmsartphone_625.jpg

Aparelhos com projetores embutidos

A Wireless Mobi Solution apresentou o seu Movi Smartphone na CES 2018, em janeiro deste ano, em Las Vegas. O aparelho é um celular intermediário Android bem padrão, mas com um diferencial e tanto: ele traz um projetor embutido.

O projetor a laser de 50-lumen pode espelhar a tela do seu smartphone em uma resolução de 720p com um tamanho de até 100 polegadas, o que significa que você pode usá-lo em apresentações ou demonstrações rápidas de negócios, por exemplo. 

O projetor é baseado em uma tecnologia proprietária da MicroVision chamada PicoP, que usa escaneamento a laser e detecção 3D. 

Vale notar que o aparelho traz uma bateria de 4.000mAh, o que lhe dá a habilidade de rodar o projetor por até quatro horas (ou até 22 horas para ligações), segundo a fabricante.

Outros recursos que chamam a atenção incluem uma câmera traseira de 16MP e uma frontal de 8MP. 

Aparelhos indestrutíveis que podem ser usados debaixo d’água

Uma fabricante britânica chamada Bullitt está desenvolvendo alguns smartphones que podem ser interessantes em pesquisas de campo e trabalhos em indústrias.

Um dos seus parceiros é a Caterpillar, e a empresa anunciou recentemente o chamado Cat S61, o mais novo modelo da sua linha de smartphones ultra-resistentes e à prova d’água.

Além da durabilidade, o maior diferencial do Cat S61 são as imagens térmicas. O aparelho consegue criar mapas e vídeos de calor, basicamente, ao registrar temperaturas que variam entre 4 graus abaixo de zero e 400 graus Celsius (752 graus Faranheit). E ele pode sobrepor o mapa de calor sobre a imagem visual. É como se fossem fotos e vídeos de Realidade Aumentada (AR) mostrando calor. E essas imagens combinadas podem ser transmitidas em tempo real.

Outros recursos interessantes incluem um sensor embutido sobre a qualidade do ar interior, da Sensirion, que te avisa quando o ar é seguro, e também um sistema de medição a laser de distâncias e áreas. A tela sensível ao toque do smartphone funciona quando está molhada, embaixo d’água ou com luvas.

catsmartphone2018.jpg

A Bullitt também está produzindo um novo smartphone para a Land Rover. Assim como o Cat S61, o Land Rover Explore é extremamente resistente (inclusive à água) e possui a mesma câmera, mas também traz um hardware de GPS adicional extremamente preciso, segundo a fabricante, assim como uma luz de emergência SOS especial. 

E a bateria padrão de 3.600mAh pode ser substituída por uma bateria maior de 4.370mAh.

Aparelhos que capturam dados térmicos detalhados

Um produto com uma câmera térmica ainda mais extrema vem da Fotric Precision Instruments. As suas Fotric 220 Series Thermal Cameras usam smartphones dedicados e incorporados como o motor para o processamento das imagens.

O produto se parece com uma câmera DSLR com um smartphone na parte traseira. Na verdade, todos os produtos da série podem gravar até 1.000 frames de vídeo radiométrico completo e capturar essas mudanças de temperatura em tempo real.

fotricsmartphone_625.jpg

Smartphones que podem ser usados como um laptop

Uma empresa chamada Planet Computers está começando a vender o seu aguardado smartphone Gemini. O principal recurso do dispositivo é um teclado físico muito grande. O Gemini consegue isso com um visual meio retrô que lembre os aparelhos PDAs. 

E isso não é uma coincidência. O Gemini foi desenvolvido pela mesma pessoa que criou o Psion Revo, que foi lançado originalmente em 1999.

O Gemini parece um aparelho voltado para os negócios. Não há câmera externa, por exemplo – apenas uma interna para videochamadas. A empresa diz que o dispositivo permite a adição de uma câmera modular extra (de 50 dólares), caso os usuários queiram isso. 

Além do visual que lembra um laptop, o Gemini é um aparelho dual-boot. Os primeiros modelos chegarão apenas com Android. Mas depois os usuários poderão realizar dual-boot com Debian, Ubuntu, Sailfish OS ou Postmarket OS.

planetsmartphone_625.jpg

Aparelhos que não ligam se tiverem sido hackeados

Também vimos um novo smartphone de segurança recentemente. Uma empresa chamada DarkMatter lançou o seu aparelho chamado KATIM. Assim como outros aparelhos do tipo, o KATIM roda uma versão alterada do Android, chamada de KATIM OS, que vem com todos os apps para criptografia e comunicação seguras. 

Toda vez que o smartphone é inicializado, o bootloader inspeciona todo o software em busca de qualquer alteração. Caso detecte algo, então a inicialização é encerrada.

Outro recurso de segurança, chamado de Shield Mode, acaba com qualquer possibilidade de gravações.

Aparelhos para acabar com as reclamações

Os usuários costumam reclamar que seus smartphones são frágeis, inseguros, ruins para digitar e que não duram muito com uma carga de bateria, entre outras coisas.

Mas as empresas e os usuários corporativos estão recebendo novos smartphones que devem acabar com essas e outras reclamações.

Finalmente: inovação que realmente muda o que você pode fazer com um smartphone.

Compartilhe:

FILTRE SUA BUSCA POR SEGMENTO


FILTRE SUA BUSCA POR EXPERTISE


FILTRE SUA BUSCA POR AUTOR