Prime Action Consulting

Notícias Setoriais

Segunda-feira, 17 de Abril de 2017 | Automotive Business
Empresas tomam mais recursos para financiar veículos
Redação Automotive Business

As empresas (pessoas jurídicas) tomaram mais crédito em fevereiro do que em janeiro para financiar veículos, apontam os dados mais recentes fornecidos pela Anef, associação que reúne os bancos de montadoras.

No comparativo mensal houve aumento de 9,4% no volume de crédito liberado às PJ's, para um total de R$ 663 milhões. Por outro lado, houve queda de 13,3% do volume liberado à pessoas físicas na mesma base de comparação, para um total de R$ 5,77 bilhões, considerando apenas o CDC, crédito direto ao consumidor.

Esta melhora da tomada de crédito pelas empresas é reflexo do salto das vendas diretas realizadas pela indústria em fevereiro: este tipo de negócio respondeu por 35% do total de emplacamentos de veículos naquele mês. Em janeiro esta participação não passou de 29,8% e segundo dados mais recentes da Fenabrave, o índice subiu para 38% em março.

Na somatória, o total de recursos liberados para pessoas físicas e jurídicas atingiu os R$ 6,43 bilhões em fevereiro, queda de 11,5%. Já no acumulado do primeiro bimestre a liberação de crédito para ambos chegou a R$ 13,9 bilhões, crescimento de 13,2% sobre igual período do ano passado, quando os bancos emprestaram R$ 11,9 bilhões para a aquisição de veículos. Deste total, R$ 13,7 bilhões foram liberados via CDC e R$ 217 milhões envolveram operações de leasing.

Para o presidente da Anef, Gilson Carvalho, esse crescimento pode representar uma conquista gradual do nível de confiança.

“O volume de negócios ainda é bastante tímido, mas indicam que as pessoas estão voltando a investir na aquisição de um veículo novo. Essa deverá ser a tendência para 2017: o consumidor mantém sua cautela, mas já esboça mais confiança para adquirir ou trocar seu veículo”, afirma.

No segundo mês deste ano, a taxa de inadimplência nas operações de financiamento para pessoas físicas foi de 4,6%, aumento de 0,2 ponto porcentual com relação ao índice verificado há um ano. Na carteira de leasing, o índice de não pagadores foi de 3,6%, redução de 1,5 ponto percentual na comparação anual.

Para as pessoas jurídicas, a taxa de inadimplência nas operações de CDC foi de 4,7%, representando queda de 0,6 ponto percentual na comparação com fevereiro do ano passado. Na carteira de leasing, o índice foi de 3,4%, alta de 0,3 ponto percentual em doze meses.

FILTRE SUA BUSCA POR SEGMENTO


FILTRE SUA BUSCA POR EXPERTISE


FILTRE SUA BUSCA POR AUTOR