Prime Action Consulting

Notícias Setoriais

Terça-feira, 13 de Março de 2018 | G1
Dia do consumidor: Entenda a origem da data que o varejo tenta transformar em uma nova Black Friday
Redação G1

As varejistas virtuais brasileiras prometem uma onda de promoções na próxima quarta-feira, 14, em comemoração ao dia do consumidor. Quem inventou essa data foi o ex-presidente americano John Kennedy em 1962, mas, desde 2014, o varejo brasileiro passou a promover ofertas na ocasião, em uma espécie de "Black Friday" fora de época .

O dia criado por Kennedy é 15 de março, mas a data comercial é mais flexível. O Buscapé, site de comparação de preços que encabeça a campanha pelo dia do consumidor, organiza toda quarta-feira na semana do dia 15 um dia de descontos. Neste ano, portanto, o evento será no dia 14.

Por trás da iniciativa está uma necessidade do varejo de aquecer as vendas no primeiro trimestre do ano. Entre o Natal e o Dia das Mães, o varejo passa por uma temporada de "vacas magras".

Na edição de 2018, a expectativa do Buscapé é que o e-commerce some 479 mil pedidos, alta de 13,7%. O faturamento, que no ano passado foi de R$ 224 milhões, deve aumentar R$ 20 milhões.

As vendas na ocasião, no entanto, ainda estão longe da Black Friday, realizada na última sexta-feira de novembro. Na última edição do evento, o e-commerce brasileiro somou 3,76 milhões de pedidos e R$ 2,1 bilhão de vendas, de acordo com dados do Ebit.

“A expectativa de acessos para a data é de 4 vezes mais que um dia normal, índice que deverá ser impulsionado pela previsão da alta do número de pedidos", explica Fábio Sakae, VP de Marketing e Produto do Buscapé.

 

Itens mais desejados

De acordo com pesquisa do Buscapé com consumidores, os itens mais desejados são os eletrônicos, com 8% das menções, seguidos por celulares (7%) e perfumaria (7%).

Compartilhe:

FILTRE SUA BUSCA POR SEGMENTO


FILTRE SUA BUSCA POR EXPERTISE


FILTRE SUA BUSCA POR AUTOR