Prime Action Consulting

Notícias Setoriais

Terça-feira, 10 de Julho de 2018 | IDGNow!
3 avanços que as fintechs conquistaram em 2018
Redação IDGNow!

O ano de 2018 tem sido o ano das fintechs até o momento. Essas startups tem revolucionado o mercado financeiro no Brasil e mundo afora, com soluções e produtos que tendem a facilitar a vida financeira de seus usuários.  

De acordo com Marcio Kogut, líder da Kogut Labs, empresa especializada em inovação corporativa e fintechs, é importante sempre acompanhar o que está acontecendo nesse setor, pois ele muda rapidamente. Isso ajuda também a pensar nos próximos investimentos. Pensando sobre o tema, Kogut destacou algumas das principais novidades no universo das fintechs que se desenharam em 2018.

Singapura na rota tecnológica

Apesar de os Estados Unidos e a Europa se destacarem quando o assunto é fintech, outras regiões estão buscando se modernizar. A DBS Group Holding, grupo de Singapura, está se reestruturando para poder competir com os sistema de pagamento online da China. Os dois países dominam o continente Asiático.

De 2012 a 2016, a empresa de Singapura investiu pesado para lançar um aplicativo de pagamento móveis, o DBS PayLah! Atualmente, a DBS já se enxerga mais como uma fintech do que como um grupo tradicional.

Abertura de conta digital

A Nubank foi lançada no mercado brasileiro como um cartão de crédito sem custo. A novidade, rapidamente, conquistou um público considerável - especialmente entre os mais jovens. Seguindo o projeto de expansão, a Nubank lançou este ano uma conta corrente 100% digital que não cobra tarifas. Por essa conta, o cliente pode transferir dinheiro para outros bancos e pagar boletos.

O Nubank surgiu com o propósito focado em resolver as dores dos clientes dos bancos tradicionais, e por isso, vem crescendo rapidamente. Não basta ser digital, moderno e cool se não tem propósito. Em busca de não perder cada vez mais clientes, os bancos começaram a criar suas estratégias digitais e fintechs, mas as mesmas não estão sendo bem aceitas no mercado, porque elas ainda carregam o DNA de bancos tradicionais.

Resolução do CMN

Aprovada em abril, uma resolução do Conselho Monetário Nacional promete agitar o universo das fintechs. A partir de agora, as empresas de tecnologia no setor financeiro poderão conceder crédito sem o intermédio de um banco.

Com as novas regras, as fintechs irão operar sob o regime do Banco Central, tanto empresários quanto clientes terão mais segurança para realizar as operações. Essa resolução promete diminuir custos e aumentar a concorrência entre pequenas e médias empresas.

Compartilhe:

FILTRE SUA BUSCA POR SEGMENTO


FILTRE SUA BUSCA POR EXPERTISE


FILTRE SUA BUSCA POR AUTOR