Prime Action Consulting

Notícias

Quatro Rodas | 30.07.2012
O retorno dos veteranos

Por: André Paixão | Foto: Christian Castanho

Entrevistado Prime Action: Carlos Campos

Alguns modelos que caíram no esquecimento e têm as vendas triplicadas mesmo longe dos holofotes

Eles não são unanimidade em questão de estilo, já perderam o cheiro de novidade há muito tempo, mas têm em comum o salto nas vendas nos últimos anos. Para quem achava que Clio, Sentra e Tiida hatch estavam mortos, eles estão mais vivos que nunca, mesmo afastados das grandes campanhas de publicidade.

O último face-lift do Clio foi em 2005 e de lá para cá está igual, o que o deixou envelhecido diante dos rivais. Com a chegada do Sandero, ele passou a ser vendido só como 1.0 e foi reposicionado: deixou de brigar com Palio e Gol, missão do Sandero, para fazer frente a Mille e Ka. Assim, o modelo, que em 2008 vendeu pouco mais de 11 000 unidades, saltou em 2011 para mais de 27 000.

Outro caso de modelos que “ressuscitaram” é a dupla Sentra e Tiida Hatch, que nunca foi referência em design, mas sempre ofereceu bom espaço e lista de equipamentos generosa por preço abaixo da média. Mesmo assim, ele nunca fez sucesso até recentemente Em 2008, a Nissan comercializou só 3 280 unidades do Tiida e 6 849 do Sentra. No ano passado, subiram para 10 103 e 10 489, alta de 53% para o sedã e impressionantes 208% para o hatch.

Segundo Carlos Campos, sócio-diretor da consultoria automotiva Prime Action, o aumento de vendas tem duas explicações principais. “A estratégia de marketing agressiva da Nissan com seus modelos é um dos fatores da melhora nas vendas, assim como o custo-benefício diante da concorrência.” Basta ver a redução de preços desses modelos para entender por que o público passou a procurar modelos mais defasados. Há quatro anos, o preço era de 54 290 reais no Tiida e 57 500 no Sentra. Antes mesmo da redução do IPI, em maio, os mesmos modelos custavam 50 990 e 53 190 reais – agora estão mais baratos ainda. O mesmo ocorreu com o Clio, que baixou quase 1000 reais nesses quatro anos. É importante lembrar que ficou de fora da conta a inflação de 24% nesse período.

A redução de preço é também o que explica o forte crescimento no mercado da perua média Mégane Grand Tour. Em 2011, a Renault baixou a tabela de 59 990 para menos de 50 000 reais, o que a deixou com preço de perua compacta. Com isso, ela pulou das 4 181 unidades de 2008 para 9 810 no ano passado.Vale ressaltar que o Clio deve passar por um face-lift até o fim do ano, enquanto Sentra e Tiida ganharam o modelo 2013 com acréscimo de equipamentos. Já a Grand Tour está prevista para sair de linha já no mês de agosto.